Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

6 curiosidades incríveis sobre a Bolívia

  • Wel Teodoro 

Você sabia que o bairro de Copacabana, localizado no Rio de Janeiro, foi inspirado na Bolívia? Pois é: é comum que muitas pessoas não saibam dessa informação e de muitas outras sobre o país. Dessa forma, se você está pensando em viajar pela América do Sul e tem a Bolívia como um dos seus possíveis destinos, as curiosidades abaixo podem te ajudar a descobrir um pouco mais sobre a cultura e a história desse país incrível.

PUBLICIDADE

Confira!

6 curiosidades sobre a Bolívia

PUBLICIDADE
  1. A Bolívia é composta por um total de 36 nações e povos indígenas. Devido a essa pluralidade, o país possui vários idiomas oficiais para além do espanhol, falado em todo o território. É também graças a essa multiplicidade de povos que o nome oficial do país é Estado Plurinacional da Bolívia. Entre as línguas nativas faladas no país, destacam-se o guarani, o aimará e o quíchua.
  2. O nome do país foi escolhido em homenagem a Simón Bolívar, o militar venezuelano que desempenhou uma papel fundamental na independência da Bolívia e também de outros países localizados na América do Sul. Devido a isso, até o ano de 1825, o nome oficial do país era República Bolívar.
  3. Atualmente, a Bolívia possui duas capitais, uma constitucional e a outra onde se localiza a sede do governo. As duas são, respectivamente, Sucre e La Paz.
  4. A cidade de La Paz foi a primeira em toda a América Latina a contar com energia elétrica. A fonte, entretanto, era bastante inusitada: o esterco produzido por lhamas.
  5. Devido às grandes altitudes do país, existe um nome específico para o mal estar causado por esse fator: soroche. Os sintomas incluem a dor de cabeça, a náusea e a tontura. É muito comum que turistas experienciem essa sensação e existe um remédio que pode ser comprado nas farmácias para combater o mal. Ele é considerado exclusivo para os sintomas e feito a partir do ácido acetlsalícílico (AAS) e da cafeína.
  6. As mulheres bolivianas possuem estatura média de 1,40. Dessa forma, de acordo com os critérios médicos, grande parte das mulheres da Bolívia pode ser classificada como anãs.