Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Acusado pela morte de Marielle Franco, PM reformado Ronnie Lessa, é indiciado por tráfico internacional de armas

  • Roberta R 

O homicídio de Marielle Franco segue não resolvido inteiramente. Embora a justiça tenha certeza de quem efetuou os disparos, a polícia ainda não conseguiu chegar aos nomes dos mandantes do crime, ou seja, quem pagou pela execução.

PUBLICIDADE

Ronnie Lessa, um PM reformado, é um dos principais nomes da investigação. Agora, ele vai responder também pelo crime de tráfico internacional de armas. A investigação foi conduzida pela Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos.

Marcus Amin, delegado titular do caso, explica que Lessa é suspeito de ter traficado armas dos Estados Unidos. A investigação aponta que o crime acontecia desde 2014. Amin explica ainda que Lessa praticou o crime até poucos dias antes de ser preso.

PUBLICIDADE

Foram cerca de 5 anos trazendo armas de forma ilegal para o Brasil, diretamente dos Estados Unidos. A polícia encontrou uma arsenal de 117 cópias de fuzis. As armas falsas estavam desmontadas e incompletas, a polícia acredita que as armas seriam vendidas para o crime.

Páginas: 1 2