Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Advogada que teve vídeo exposto nas redes sociais enquanto praticava yoga com a amiga no Rio desabafa

Recentemente, um vídeo gravado sem permissão foi publicado na internet, contendo imagens de Mariana Maduro, advogada e professora de 33 anos. Na gravação, ela está praticando yoga na beira da Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

As imagens são gravadas por dois homens, um é Ricardo Roriz e o outro é identificado como “Celsão”. Ambos estavam filmando Mariana e a amiga fazendo yoga, os dois conversam usando palavras obscenas, de apelo sexual, disfarçando e filmando a dupla praticando yoga na beira da lagoa.

Mariana, em entrevista ao G1, falou que ficou muito abalada ao ver que o vídeo estava circulando na internet. Ela conta que, devido a pandemia, está muito isolada e deprimida e sua prática de yoga virou uma válvula de relaxamento e paz, mas agora isso foi tirado dela.

PUBLICIDADE

Quando viu a gravação nas redes sociais de Ricardo Roriz, a mulher afirma que começou a vomitar, por ser uma cena violenta. A advogada defende que o ocorrido não pode ficar desse jeito e já registrou um boletim de ocorrência na 12ª DP de Copacabana, por perturbação.

A advogada também afirma que irá mover um processo contra os dois homens. A delegada do caso, Valéria Aragão, disse que os dois homens foram identificados e intimados a depor.

A equipe de Jornalismo do G1 entrou em contato com Ricardo Roriz para falar sobre o que aconteceu. Ele afirmou que após as reclamações da advogada ele apagou os vídeos, mas não quis falar sobre o caso.

A vítima disse que, por conta das gravações dos homens, ela virou um filme adulto. Agora Mariana não pretende fazer yoga mais e desabafa que antes o que era a sua paz se tornou violência.