Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Bolsonarista é preso após matar eleitor de Lula a facadas durante discussão política

Um homem de 24 anos foi preso na cidade de Confresa, no Mato Grosso, por homicídio com motivação política. Segundo informações, Rafael Silva de Oliveira matou um colega de trabalho por divergências políticas.

PUBLICIDADE

Benedito Cardoso dos Santo tinha 42 anos e defendia o ex-presidente Lula, enquanto o suspeito defendia o atual presidente, Jair Bolsonaro. Os dois discutiam quando a situação escalou para um ataque brutal que resultou na morte da vítima.

Segundo informações da Polícia Civil, Benedito teria atingido um soco no queixo de Rafael. O homem então teria pegado uma faca e partido contra o colega, dando vários golpes, especialmente no rosto. Os golpes atingiram olho, pescoço e testa.

PUBLICIDADE

O homem chegou a fugir do local, mas acabou preso enquanto buscava atendimento médico. Rafael tinha um corte na mão e chamou a atenção dos médicos. Os funcionários acionaram a polícia e Rafael foi preso.

Na delegacia, segundo as informações, o homem teria confessado o crime. O caso está sendo tratado como um homicídio por “motivação política”. O juíz Carlos Eduardo Pinho converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva e explicou a decisão.

Em um estado democrático de direito, no qual o pluralismo político é um dos seus princípios fundamentais torna-se ainda mais reprovável a conduta do custodiado“, afirmou. O juíz ainda reforçou que atos de intolerância não serão aceitos em nenhum setor da sociedade.