Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Brasil é o único país com mais de 200 grávidas e puérperas vítimas fatais da Covid-19

A pandemia do novo coronavírus tem mostrado números alarmantes ao redor do planeta. O Brasil figura na segunda colocação dos países com o maior número de casos positivos de Covid-19, o que consequentemente mostra outros números tristes.

PUBLICIDADE

O país bateu outro recorde que tem relação com o novo coronavírus. Segundo uma publicação que foi veiculada inicialmente pelo jornal Folha de S. Paulo, o Brasil foi o que mais registrou número de mortes de mulheres grávidas durante a pandemia, ou depois do parto.

Segundo dados que foram contabilizados pelo Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe, ao menos 201 mulheres que se enquadram nessas circunstâncias perderam a vida por conta da doença.

PUBLICIDADE

Com relação ao número de notificações, esse número é ainda mais preocupante: 1.860 casos notificados nessas conjunturas. Ainda segundo os dados levantados, 22.6% das mulheres que perderam a vida no país, não tiveram a chance de conseguir um leito em uma Unidade de Terapia Intensiva e 36% nem chegaram a ser intubadas.

Esse número de mortes de mulheres grávidas é muito preocupante no país, tudo porque a morte materna é um evento sentinela. O que significa que indica a qualidade de saúde pública que é oferecida em uma nação.

Em efeito de comparação, os Estados Unidos registraram até o dia 21 de julho, 35 mortes de mulheres gestantes ou que tinham realizado parto. Esse número é parcial, porém é um número sem precedentes, segundo pesquisadores.