Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Defesa de Sérgio Moro quer que a Justiça divulgue vídeo integral da polêmica reunião ministerial

  • Roberta R 

Muita coisa circula na internet a respeito do que foi dito durante a reunião ministerial onde o presidente Jair Bolsonaro supostamente teria cometido crimes. O governo pede sigilo alegando que foram tratados assuntos de soberania nacional, a defesa do ex-ministro Sérgio Moro quer que o vídeo seja liberado na íntegra para o público.

PUBLICIDADE

Para a defesa de Sérgio Moro, que pode ser processado por denuncia caluniosa, não existem dados que possam colocar em risco a segurança nacional ou a soberania do Estado, tampouco criar uma crise diplomática. A decisão cabe ao ministro Celso de Mello, que é o relator do caso no Supremo Tribunal Federal.

Por enquanto, o vídeo foi transmitido apenas uma vez no Instituto de Criminalística da Polícia Federal, com um grupo fechado de pessoas pertinentes ao caso. No grupo estavam o advogado-geral da União José Levi, o ex-ministro Sérgio Moro e seu advogado. O gabinete do ministro Celso de Mello foi presentado por um juíz, além de procuradores.

PUBLICIDADE

A defesa de Sérgio Moro pede ainda que se o vídeo não for divulgado, que seja publicizada a transcrição total das falas do presidente ao longo do vídeo. A defesa do ex-ministro defende que, ao contrário do que afirma o presidente, as falas ditas ao longo do vídeo foram sim direcionadas ao ex-ministro e há fatos que comprovam isso,

O QUE FOI DITO NA REUNIÃO?

A TV Globo apresentou relatos supostamente obtidos através de uma fonte que estava presente na reunião que confirmam as acusações de Sérgio Moro. Em uma das falas apresentadas pela emissora, Bolsonaro teria dito que não esperaria que as investigações prejudicassem sua família, e que para evitar que isso acontecesse estaria disposto a trocar todo mundo.

Todas essas informações, apesar de apresentadas por fontes, não foram confirmadas por nenhum dos envolvidos no processo. Se os pedidos da defesa de Sérgio Moro forem acatados, então o público terá acesso ao que realmente foi dito.