Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Esquema de corrupção na Saúde do Rio de Janeiro é alvo de operação do Ministério Público e R$8,6 milhões de reais são recuperados

  • Roberta R 

Mesmo em meio a uma pandemia, infelizmente ainda temos que nos deparar com esse tipo de notícia. O ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi preso e a sua prisão resultou em uma apreensão de, inicialmente, R$8,6 milhões.

PUBLICIDADE

A suspeita é de que o valor faça parte de um esquema de corrupção que vinha sendo orquestrado no Rio. Contratos da saúde eram negociados como moeda de troca, prevendo a compensação dos envolvidos no esquema. Edmar Santos é um dos principais nomes.

O ex-secretário vai responder por corrupção praticada por funcionário público, o chamado peculato, e organização criminosa. Quem confirma é o próprio Ministério Público. Santos foi preso dentro de casa, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

O Ministério Público acredita ter provas suficientes para denunciar o esquema criminoso, em áudios enviador por Edmar Santos, é possível constatar que haviam irregularidades na negociação dos contratos. Em um desses áudios, Santos fala em “lista secreta”.

A tal lista seria um documento contendo endereços de empresas distribuidoras de material médico. Essa lista estava em posse de Gabriell Neves, ex-subsecretário, que também está preso pela suspeita de corrupção e organização criminosa.

Páginas: 1 2