Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Executiva da Avon que mantinha senhora idosa em situação análoga à escravidão é demitida da empresa

A Avon, empresa de cosméticos, anunciou a demissão de Sônia Corazza, uma famosa consultora que atuava pela marca. A mulher é indiciada por uma série de crimes contra uma idosa, de 61 anos, que foi encontrada em sua residência vivendo em condições insalubres.

PUBLICIDADE

Sônia e sua filha, Mariah Corazza Üstündag, além do genro, Dora Üstündag, foram indiciados por crimes relacionados a condição análoga à escravidão. Uma idosa de 61 anos foi resgatada da casa da família, pela polícia civil, depois de denúncias feitas por vizinhos.

A idosa trabalhava pela família desde 1998, mas uma série de fatores levaram a senhora a viver na propriedade da família desde 2017. A situação piorou depois da pandemia, quando a idosa passou a ser mantida presa em uma espécie de galpão anexo a residência.

PUBLICIDADE

De acordo com informações apuradas, a idosa era mantida em um espaço onde não havia banheiro e precisava tomar banho com baldes. Ela também não recebia alimentos ou itens de higiene pessoal, sendo tudo doado por vizinhos que tinham conhecimento da situação.

Páginas: 1 2