Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Fernando de Noronha: custa caro mesmo?

  • Wel Teodoro 

Fernando de Noronha é um dos locais mais paradisíacos de todo o Brasil e chega a figurar até mesmo na lista de alguns turistas internacionais. A ilha é muito bem preservada e a fama conquistada ao longo dos anos é realmente merecida.

PUBLICIDADE

Com uma logística completamente diferenciada, especialmente no que se refere à limitação de visitantes e às tentativas de conservar Fernando de Noronha preservada, uma visita a essa ilha exige uma espécie de planejamento diferente por parte dos turistas interessados em conhecer.

Entretanto, sem dúvidas, o primeiro ponto que deve ser esclarecido está ligado aos preços praticados em Fernando de Noronha, visto que muitas pessoas tendem a exagerar para fazer a viagem parecer mais cara do que ela realmente é.

PUBLICIDADE

De fato, Noronha não é uma das viagens mais baratas que você fará em sua vida, mas também não é tão impossível quanto alguns tendem a dizer.

Primeiramente, por se tratar de um local bastante isolado, as mercadorias somente chegam à ilha por meio de aviões ou barcos, sendo necessário percorrer grandes distância. Isso faz com que os preços, consequentemente, subam entre 30% e 50% em relação às demais regiões brasileiras.

Por exemplo, é possível destacar que um litro de gasolina custa, em média, R$7,15. Nas praias, o aluguel um guarda-sol com duas cadeiras chega a custar, no mínimo, R$50.

Além disso, também é preciso destacar a taxa de preservação ambiental, que é cobrada de forma diária. No ano de 2019, a taxa em questão era de 73,52 por dia. Também é preciso destacar o custo da visita ao Parque Nacional, que gera grande interesse nos turistas: para brasileiros, o custo é de R$106 reais e possui validade para 10 dias. O “ingresso” em questão assegura o seu acesso a alguma das principais praias da ilha.

Apesar dos valores em questão serem bastante assustadores, é possível fazer algumas economias para viabilizar a viagem. Por exemplo, na área da Vila dos Remédios existem restaurantes a quilo ou à la carte com pratos que alimentam duas pessoas e são vendidos por cerca de R$70. Para alimentação barata, a Vila do Trinta também pode ser uma boa.

No que se refere ao transporte, existe um ônibus responsável por percorrer a principal estrada de Fernando de Noronha por apenas R$5. Ele passa a cada 30 minutos. A hospedagem, por sua vez, pode ser conseguida pela média de R$400 por dia para um casal em acomodações simples, algo bastante abaixo da média de Noronha, visto que as hospedagens podem chegar a R$2,5 mil.