Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Filha mata a mãe e convive com o corpo por mais de 1 semana em uma banheira

Após cometer o crime de matar a própria mãe, a jovem de 19 anos de idade conviveu com o corpo já em decomposição por cerca de 1 semana em seu apartamento.

PUBLICIDADE

Segundo informações do jornal “El Español”, os vizinhos da vítima começaram a sentir um cheiro estranho vindo do apartamento, onde mãe e filha moravam sozinhas, mas não fizeram nada a respeito.

A jovem Teri matou sua mãe a facadas e conviveu com o corpo dela pelo período de 7 a 14 dias. O corpo ficou em uma banheira, se deteriorando.

PUBLICIDADE

A imprensa local havia declarado que a mãe teria sido morta no mês de abril, porém esta informação ainda não foi confirmada. Toda esta história macabra aconteceu em Alcudia de Crespins, na Espanha.

Ainda segundo informações locais, os vizinhos da vítima, Ana, de 45 anos, não sentiram sua falta, pois, devido ao contexto atual de pandemia do novo coronavírus, eles acreditavam que ela estava em casa, isolada.

Teri, a filha, continuou vivendo sua vida normalmente e até mesmo recebeu seu namorado de 18 anos no apartamento.

Fonte: Reprodução/Extra Globo

O crime foi descoberto nesta última quinta-feira, dia 20, depois de Teri ter contado a um amigo sobre o assassinato de sua mãe, e o mesmo avisar a polícia. Ao chegarem ao local, os oficiais encontraram o corpo da vítima já em decomposição.

O motivo do crime ainda não foi esclarecido. Teri e o namorado foram indicados por homicídio e foram presos. Os vizinhos relataram que a vítima sofria abusos, tanto de sua filha, quanto de seu ex-marido.