Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Gestação de meninos pode ser mais agressiva ao organismo da mãe do que a de meninas

A gravidez é um dos fenômenos que sem dúvida alguma tem potencial para mudar completamente a vida de uma mulher. Gerar outro ser humano dentro de si mesma é uma experiência transformadora tanto física, quanto emocional.

PUBLICIDADE

Muitas mulheres passam por gestações tranquilas e partos ‘fáceis’, outras enfrentam um verdadeiro desafio durante aqueles 9 meses e se sentem gratas quando a criança finalmente nasce. Mas você sabia que o sexo do bebê pode interferir nisso?

Pesquisas apontam que a gestação de menino pode ser mais agressiva ao organismo da mãe do que a gestação de menina. Entenda porque isso acontece:

PUBLICIDADE

Maior risco de complicações: uma pesquisa conduzida pela Universidade de Adelaide, na Austrália, aponta que uma mulher grávida de menino tem mais chances de desenvolver diabetes gestacional, parto-prematuro e pré-eclâmpsia.

Diferença nas placentas: a coordenadora do estudo, Claire Roberts, explica que foram observadas diferenças entre uma placenta de menina e uma placenta de menino. Esse pode ser um fator relevante na compreensão das diferenças sobre o corpo da mãe.

Maior estresse no corpo e mente: além da pesquisa australiana, cientistas da Universidade de Granada, na Espanha, também observaram que a gestação de meninos gera maior estresse sobre o corpo e mente da mãe do que a gestação de meninas.

É válido lembrar que essas diferenças devem ser consideradas as médias. Isso significa que nem em todo caso de gravidez de menino gera essas complicações. Os pesquisadores procuram compreender as mudanças que acontecem no organismos feminino.