Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Governador do DF decide suspender aulas e eventos públicos por conta do coronavírus

Em uma edição extra publicada no Diário Oficial, o governador do Distrito Federal decidiu tomar algumas medidas na tentativa de proteger a população contra a pandemia do coronavírus.

PUBLICIDADE

O decreto do governador já está em vigor deste a última quarta-feira (11). O decreto permanece em vigor por cinco dias, porém uma reavaliação poderá ocorrer e só então será divulgado se a medida vai ser mantida ou mudada a qualquer momento.

Ibaneis afirma que suas decisões serão baseadas em novas informações a respeito do coronavírus. A saúde do Distrito Federal foi decretada como estado de emergência.

PUBLICIDADE

Álvaro Domingues é o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Particulares no Distrito Federal. Ele disse que a suspensão das aulas irá afetar em média 600 mil estudantes da rede pública e em média 180 mil alunos do ensino particular.

Mandetta faz críticas em relação a decisão do governador do DF

Nem todo mundo se agradou com a decisão de Ibaneis Rocha. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta fez duras críticas contra a decisão do governador.

Mandetta mostrou grande descontentamento com o fato de Ibaneis ter suspendido as aulas de escolas privadas e públicas nos próximos cinco dias por causa dos riscos de contaminação do coronavírus.

Mandetta afirmou que o Ministério da Saúde não fez qualquer tipo de recomendação para que os estados suspendam as aulas em escolas públicas e privadas.

Mandetta afirmou que a preocupação do Ministério da Saúde é proteger o máximo de idosos. Ele acredita que se o efeito da decisão do governador do DF fizer com que os pais deixem as crianças com os idosos, daqui cerca de dez dias iremos ver idosos procurando hospital.

O número de casos confirmados do coronavírus subiu para 69. A declaração da Organização Mundial da Saúde sobre a pandemia não é motivo para criar pânico.