Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Jair Renan, filho 04 do presidente Bolsonaro, é banido de rede de Streams por ironizar coronavírus

  • Roberta R 

Jair Renan, o quarto filho do presidente Bolsonaro, voltou a ser notícia depois que trechos de uma live foram divulgados. Em certa parte do vídeo, conversando com outros streamers, Jair ironizou o perigo do novo coronavírus, se referindo a pandemia como “gripezinha” e afirmando que as medidas de isolamento são criação da mídia para manter o povo em casa.

PUBLICIDADE

O filho 04 ainda seguiu sua fala sugerindo que já contraiu o vírus e que “prefere morrer transando do que morrer tossindo”, em referência a uma fala polêmica do cantor Leonardo, durante um show. O trecho resgatado logo se tornou notícia, especialmente pela intervenção da justiça para que Jair Bolsonaro, o presidente, divulgue seus exames.

PUBLICIDADE

De acordo com o portal Twitch, uma rede especializada em streamers gamers, a postura de Jair Renan violou as políticas de conduta do ódio uso do canal e, por isso, o jovem teve sua conta suspensa. Ao contrário do que alguns portais de notícia veicularam, a conta de Renan Bolsonaro não foi suspensa, mas sim banida e o conteúdo foi removido.

A informação foi confirmada pelo próprio Jair Renan, em seu twitter, onde também questionou porque o Twitch mantém conteúdos que, em sua própria opinião, incentivam a misandria, que ele classificou como “ódio, desprezo ou preconceito com homens”. Em sua opinião, Renan acredita que sua piada foi “pesada” mas que não justifica o banimento.

Em sua opinião, Renan acha que esta servindo como ferramenta para que o presidente Jair Bolsonaro seja afetado. O jovem também acredita que teve seu direito a liberdade de expressão ferido pelo portal. A fala de Renan ecoou uma fala, já criticada, do pai, o presidente Jair Bolsonaro. Em diversas ocasiões, Jair Bolsonaro minimizou o alcance e letalidade do novo coronavírus.

Diversos canais, redes sociais e portais de uso interativo atualizaram suas regras no início da pandemia para proibir que conteúdos que contrariassem as recomendações de combate ao novo coronavírus fossem veiculados. Nesse caso, a declaração de Renan foi entendida como uma violação por parte do Twitch.