Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Jovem de 26 anos precisou passar um mês no CTI se recuperando depois de ser agredida pelo noivo na Itália

Caroline Paiva de Souza, de 26 anos, falou em uma entrevista exclusiva ao G1 recentemente que foi agredida pelo noivo no território italiano no mês de junho. O Itamaraty acompanha o caso da brasileira que precisou ficar internada no Centro de Terapia Intensiva em hospital na Itália.

PUBLICIDADE

A agressão contra a jovem aconteceu na cidade de Palermo, região da Sicília. Caroline foi espancada no início do mês de junho e as agressões foram tão graves que ela teve traumatismo craniano e vários ossos foram quebrados pelo agressor.

A brasileira é de Alfenas, Minas Gerais, mas há dois anos se mudou para Itália para trabalhar. O namorado tem 30 anos, é italiano, e eles ficaram noivos e faziam planos para o casamento no final do ano.

PUBLICIDADE

Segundo Carolina, a agressão aconteceu após uma viagem que fizeram para visitar a família do noivo. Ele nunca a havia agredido antes. Eles estavam de táxi quando retornavam da visita, até que o homem pediu ao motorista para parar em algum lugar para ele ir em busca de uma igreja, porque o mesmo precisava rezar por estar nervoso.

Após pararem em um estacionamento, ele a agrediu tentando quebrar seu pescoço e falava para a vítima ficar quieta.

As câmeras do estacionamento registraram o homem dando vários socos na jovem, batendo seu rosto no chão até ela perder a consciência. Nesse momento, ele pegou uma garrafa, quebrou e, com o vidro, cortou o pescoço da jovem.

Pensando que ela estava morta, deixou-a debaixo de um trailer, voltou para o carro e disse ao taxista que ela tinha ido embora, mas como o mesmo estava sujo de sangue o taxista chamou a polícia.

Caroline ficou em coma, passou por uma cirurgia, três tentativas de reanimação e, mesmo com todo o trauma, ela reuniu forças para compartilhar o ocorrido.