Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Jovem é apedrejada por marido em ‘crime de honra’ no Paquistão e o pai chora sobre o túmulo dela

Um homem paquistanês foi preso por matar a esposa a pedradas em um “crime de honra”. A jovem, de 24 anos, chamada Waziran foi apedrejada, mutilada e deixada à beira do caminho próximo de um vilarejo.

PUBLICIDADE

O pai da moça relatou para polícia que ela tinha sofrido um acidente, depois ele voltou atrás na história e apresentou uma nova versão, colocando o genro nessa história. O homem disse que o genro com ajuda do irmão mataram a sua filha em um “crime de honra”.

O jornal virtual Arab News relatou que, antes de acontecer o crime, o casal havia discutido sobre a prática do “Watta Satta”, que corresponde a uma tradição antiga em que as famílias tribais envolviam a troca de cônjuge entre parentes. Assim, dois irmãos, um homem e mulher, da mesma casa se casavam com dois irmãos, um homem e mulher também, pertencentes à mesma região e a mesma tribo.

PUBLICIDADE

Um advogado do Paquistão de direitos humanos publicou um vídeo nas redes sociais, onde mostra o pai da moça chorando sobre o túmulo dela. Segundo alguns jornais da região, devido às tradições e uma cultura que vai contra os direitos humanos presente principalmente em áreas rurais, tribais e feudais, o Paquistão tem se tornado um lugar de matança de mulheres.

Páginas: 1 2