Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Jovem tem pedido de auxílio emergencial negado por ser ‘presidente da República’ segundo app da Caixa

  • Roberta R 

Muitas pessoas, por todo o Brasil, tem relatado dificuldade para sacar o valor de R$600 como auxílio emergencial. Algumas tem o benefício aprovado mas não conseguem sacar, outras não tem o benefício sacado por erros aleatórios do sistema, outras seguem em análise. Mas o caso dessa jovem viralizou nas redes sociais tamanha a bizarrice.

PUBLICIDADE

Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, 31 anos, é universitária e esta desempregada desde o ano passado. A jovem afirma que teve o benefício negado porque, de acordo com o aplicativo, ela é Presidente da República. Ainda de acordo com os dados digitais, consta que Adeyula trabalha em dois lugares quando, na verdade, a jovem esta desempregada desde agosto do ano passado.

Adeyula afirma que vive hoje com a ajuda do marido, que esta sob regime de trabalho e salário reduzido, e da mãe. A jovem, que estuda Gestão e Recursos Humanos, tem ainda dois filhos e contava com o valor para complementar a renda. Inconformada com o que aparecia no aplicativo, a jovem recorreu as redes sociais para expor o problema e rapidamente a história viralizou.

PUBLICIDADE

O cadastro de Adeyula consta que a jovem possui dois vínculos ativos, mas ela esta desempregada desde agosto. O problema é o mesmo enfrentado por vários brasileiros que, por algum erro na baixa do vínculo estão sendo considerados empregados. A jovem trabalhou na Secretaria Estadual de Educação do Espírito Santo e também na Secretaria Municipal de Educação, de Vila Velha. Em ambos os casos, como contratada. Em ambos os casos, o vínculo já se encerrou mas por algum motivo ainda consta como ativo.

Ambas as secretárias negaram qualquer irregularidade por meio de nota. Enquanto a Sedu afirma que não é responsável pelo erro, mas se disponibiliza a ajudar a jovem em ratificação junto ao Ministério do Trabalho, a secretária municipal afirma que deu baixa em todos os seus registros em 14 de abril de 2020.