Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Justiça condena mulher por manter doméstica há 35 anos em trabalho análogo à escravidão

Uma empregadora foi condenada pela Justiça do Trabalho na cidade de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano, em um caso absurdo, de algo inacreditável que ainda acontece nos dias de hoje.

PUBLICIDADE

A condenação se deu, porque a empregadora mantinha em sua casa há 35 anos, uma mulher que trabalhava como empregada doméstica, porém sem receber qualquer remuneração por seus serviços.

O Ministério Público, informou que na sentença está também o valor indenizatório de R$ 170 mil reais a vítima, que seriam para pagamento de verbas rescisórias, reconhecimentos do vínculo empregatício, recolhimento de INSS e FGTS pelo tempo de serviço, e também os danos morais.

PUBLICIDADE

Ainda segundo o Ministério Público, a justiça teria tomado conhecimento da situação da empregada doméstica, por meio de denúncia anônima.

Páginas: 1 2