Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Maníaco que abusou de 60 vítimas é muito popular nas redes sociais e tinha um perfil de religioso

O pedófilo que abusou de mais de 60 adolescentes no Distrito Federal possuía milhões de seguidores nas redes sociais, é religiosos e tinha o jeito comum de um homem na faixa de seus 30 anos.

PUBLICIDADE

Syllas Sousa Silva ocultava sua face de pedófilo. O homem de 31 anos do Maranhão nasceu no município de Tutóia, e suas vítimas tinham cerca de 11 a 14 anos. Ele manipulava e obrigava tanto meninos quanto meninas a enviar fotos para ele.

O pedófilo possui mais de 3 mil amigos no Facebook e mais de 1.500 seguidores no Instagram, era ativo nas redes sociais, até que foi pego pela Polícia Civil do Distrito Federal no dia 20 de junho.

PUBLICIDADE

Nas redes sociais, ele tinha um perfil falso, no qual usava imagens de uma adolescente que se chamava Ana Beatriz.

O criminoso usava as suas páginas para mostrar que era religioso, vinha de uma família evangélica, mas por trás era um maníaco. Syllas foi preso, está em uma cela isolada no complexo penitenciário da Papuda, e os policiais descobriram que ele sempre postava mensagens homenageando o pai, que é pastor em uma pequena cidade.

Também se posicionava na política, chegando a se filiar ao Partido Social Democrata Cristão, na cidade de Matões. Syllas viajou para o Rio de Janeiro em 2013 para a final da Copa do Brasil entre Flamengo e Athlético Paranaense.

O pedófilo foi detido e enviado para o Distrito Federal, muitas vítimas de Syllas relataram a vontade de cometer suicídio por medo das fotos serem divulgadas nas redes sociais. Para enganar os adolescentes, o homem se passava por uma menina e usava um perfil falso.