Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Motorista de ônibus morre depois de ser agredido por grupo que queria entrar no coletivo sem usar máscara

Os médicos envolvidos no caso de Philippe Monguillot confirmaram que o homem sofreu morte cerebral. Monguillot trabalhava como motorista de ônibus e entrou em conflito com um grupo que insistia em entrar no coletivo sem usar máscaras.

PUBLICIDADE

Aos 58 anos, Monguillot apenas tentava cumprir as determinações do governo francês que proibiu a circulação de passageiros sem uso de máscaras. Assim como o governo brasileiro, a França também determinou obrigatoriedade do uso de máscaras.

Monguillot foi atacado por um grupo de cinco pessoas, com socos e chutes. Ele foi agredido dentro do ônibus e ainda foi arrastado até a rua, onde os golpes continuaram. O homem sofreu graves lesões na cabeça e não resistiu aos ferimentos.

PUBLICIDADE

A família está muito abalada com a notícia e não conseguiu se manifestar. O governo francês confirmou que está procurando os envolvidos no crime. Quatro estão foragidas e um homem já foi detido, acusado pelo ataque.

Páginas: 1 2