Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Mulher de 30 anos posta desabafo nas redes sociais antes de ser morta pelo marido ciumento: “Um dia a gente aprende”

Uma mulher de 30 anos foi vítima de violência doméstica pelo marido ciumento. Ela morreu asfixiada com o golpe conhecido como “mata-leão”. A motivação do crime teria sido ciúmes por parte do marido que, depois de tirar a vida da esposa, abandonou o seu corpo em um canavial na cidade de Fernandópolis, interior de São Paulo.

PUBLICIDADE

Aline Gonzales teria usado suas redes sociais horas antes de ser morta pelo marido para desabafar, “Um dia a gente aprende”. O crime teria acontecido na noite da última terça-feira (7).

De acordo com informações da Polícia Civil, o marido de Aline, Bruno Leal, de 31 anos, já havia agredido a esposa em outras ocasiões e chegou até mesmo a agredir os parentes dela também. Ele era investigado pela polícia em liberdade.

PUBLICIDADE

Os policiais informaram que o homem havia praticado lesão corporal contra sua própria esposa no mês de janeiro. Na ocasião, ele foi autuado em flagrante, mas respondeu em liberdade. No ano passado, ele teria agredido a mãe da vítima e também feito ameaças a cunhada.O delegado responsável pelo caso disse que o casal teria brigado na noite da última terça-feira. Durante a discussão, Bruno empurrou Aline e ela disse que iria denunciá-lo. Nesse momento, a moça levou um soco e o homem aplicou nela o golpe mata-leão, asfixiando a esposa até provocar sua morte.

Depois disso, ele abandonou o corpo no canavial, fugindo logo em seguida. O delegado disse que, em casos como esse, a vítima não pode deixar de registrar a ocorrência e precisa comunicar à polícia os fatos que estão acontecendo.

Bruno foi localizado pelos agentes e está preso em uma cadeia da cidade. Aline tinha dois filhos, apenas um deles era filho de atual marido. As crianças vão ficar com avó materna.

O número de casos de feminicídio no Brasil é alarmante. De acordo com informações, 3 mulheres são assassinadas por dia. Aline entrou para as estatísticas, se tornando mais uma das vítimas desse crime cruel contra a mulher.