Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

O programa de televisão da CNN trocou o nome do quadro dos jornalistas Garcia e Rezende para enfatizar “opinião”

Na segunda-feira, 27 de julho, os apresentadores Sidney Rezende e Alexandre Garcia resolveram modificar o nome do programa “Liberdade de expressão”, que apresentam em conjunto, um dia antes de sua estreia ir ao ar.

PUBLICIDADE

A direção do quadro acredita que seja uma mudança sutil rebatizá-lo com o nome “Liberdade de Opinião”, porém o objetivo da troca é reafirmar a ideia de que o programa apresenta opiniões diversas e não necessariamente representa o canal CNN.

Assim que o quadro estreou, o jornalista Alexandre Garcia fez um belo elogio ao remédio hidroxicloroquina, o qual a OMS não recomenda usar para o tratamento do coronavírus.

PUBLICIDADE

No entanto, Garcia ressaltou que acredita no potencial do medicamento em questão de usá-lo no tratamento do novo coronavírus, argumentando que o presidente Bolsonaro seria a “comprovação científica” de que a hidroxicloroquina funciona.

Rafael Colombo, o outro apresentador do quadro, não adentrou no assunto, nem ao menos comentou as evidências do estudo mais recente e maior sobre o tema no Brasil, que tinha sido publicado três dias antes das gravações.

Nesta pesquisa recente, comprovou-se a ineficácia do remédio. Contudo, o comentário que Alexandre Garcia fez foi ao ar pois ele simplesmente expôs sua “opinião” em relação ao medicamento.

No decorrer do programa, o apresentador Garcia ainda fez elogios ao recente ministro da saúde, Eduardo Pazuello, que vem sido pelo Congresso. Além disso, o atual político enfrenta críticas com o fato de ser general e não médico, como algumas pessoas acreditam que seja o mais recomendado, para ocupar o cargo.