Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Paciente é preso em flagrante por ofensas racistas contra médica socorrista: ‘preta nøjenta’

  • Roberta R 

Um homem de 43 anos foi preso em flagrante na Rodoviária de Iporá, Goiás, após ameaçar e xingar uma médica socorrista da Samu. Segundo informações do boletim de ocorrência, a profissional tentava prestar atendimento ao agressor quando foi xingada.

PUBLICIDADE

Kássia Karoline Barcelos, de 27 anos, relatou em depoimento que havia sido deslocada ao local após um chamado sobre um homem desacordado na rodoviária.

O homem era Jean Cleber Fernandes da Costa, de 43, que já estava acordado quando os profissionais chegaram.

PUBLICIDADE

A médica conta que se aproximou de Jean e perguntou o que ele estava sentindo. Nesse momento, o agressor fez ameaças e insultou a médica com ofensas racistas. “Vontade de dar um tirø na sua cara”, disse o homem, seguido de “sua preta nojenta, feia“.

Ainda segundo depoimentos, Kássia não se intimidou e continuou o atendimento. No entanto, as ofensas continuaram. Além de tentar tomar um equipamento da profissional, o agressor continuou com as ofensas e a chamou de “preta do cabelo ruim“.

Além da médica, ainda estavam no local o motorista do veículo e uma enfermeira. Os dois profissionais também foram vítimas de insultos, tendo sido xingados.

Depois de garantir que os sinais vitais do homem estavam estáveis, Kássia procurou a polícia e registrou a denúncia. O homem acabou preso em flagrante, mas foi liberado. Ele vai responder por injúria racial e também pelas ameaças contra a servidora.