Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Pai de rapaz morto por PM em suposto roubo de moto nega que o filho tenha praticado crime: ‘pediu para dar uma volta’

Nadson Igor Rodrigues de Miranda, 23, foi morto a tiros por um policial militar. Diferente de casos de conflito ou tiroteio, a morte de Nadson foi filmada e as imagens circulam o mundo. Não houve confronto, mas um homicídio.

PUBLICIDADE

O caso tem gerado revolta e polêmica, especialmente para a polícia militar de São Paulo, onde o cabo Claiton Marciano dos Santos acabou sendo preso em flagrante por homicídio. Claiton, 45, tentou dar outra versão para os fatos, mas as imagens o desmentiram.

Nadson foi morto enquanto pilotava uma moto Kawasaki, que havia sido roubada poucas horas antes do homicídio. A polícia acredita que ele tenha praticado o crime, a família nega. De acordo com o pai do jovem, Nadson ‘pegou a moto emprestada’.

PUBLICIDADE

O homem, que não teve a identidade revelada, afirma que o filho pegou a moto emprestada com outro homem. “Deixaram ele andar na moto”, afirma o pai. O homem afirma que Nadson não roubou a moto e que fugiu da polícia porque não tinha habilitação.

O roubo da moto já havia sido notificado a polícia e Nadson foi visto, o que deu início a uma perseguição. O homicídio aconteceu próximo ao batalhão e logo se vê a chegada de viaturas ao local do crime.

Em depoimento, Claiton alegou que disparou porque Nadson teria jogado a moto contra ele e sugerido que sacaria uma arma. As imagens mostram que a versão não é verdadeira.