Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Pastor afirma que ‘Covid não existe’ e que quem manda é Deus, após igreja descumprir toque de recolher

Na noite de ontem (30), uma igreja localizada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, não obedeceu ao toque de recolher e recebeu muitos fiéis sem máscara, causando aglomeração e colocando a vida das pessoas em risco, devido ao perigo delas serem infectadas pelo novo coronavírus.

PUBLICIDADE

De acordo com o portal G1, o pastor de tal igreja ficou furioso com a equipe de fiscalização que foi até o local e afirmou que “o Covid não existe” e que “quem manda aqui é Deus”.

Agentes da Semadur – Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano -, foram até o local e flagraram a igreja realizando culto fora do horário determinado.

PUBLICIDADE

Quando os fiscais entraram no local, se depararam com cerca de 60 fiéis, ultrapassando o limite que deve ser de apenas 30% da capacidade do estabelecimento. Os fiscais se dirigiram até o pastor e disseram a ele que o culto deveria ser encerrado imediatamente, mas acabaram sendo ofendidos pelo sujeito, sendo chamados de “corruptos, ladrões, assaltantes”.

O pastor disse que os fiscais queriam só pegar o dinheiro da igreja e foi nesse momento que afirmou que a Covid-19 não existe e que Deus é quem manda naquela igreja e “não promotor, prefeito ou governador”.

A Guarda Municipal informou que o pastor não quis assinar o auto de infração e que ainda rasgou o documento.

Devido a um tumulto que ocorreu no local, o pastor acabou não sendo preso em flagrante, mas os fiscais continuarão atentos para que ninguém desrespeite as determinações e mantenham o isolamento social.