Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

Seis pessoas no velório: Assim foi o triste fim do galã da Globo que morreu pobre e abandonado

Ele se tornou uma das grandes estrelas da TV brasileira e chegou a receber convites para realização de trabalhos fora do Brasil, viveu entre os mais famosos e morreu pobre e completamente abandonado.

PUBLICIDADE

Ainda muito jovem, trabalhando na oficina mecânica de seu pai, ele conheceu um cineasta que o convidou para fazer um teste para um filme e foi assim que o ator iniciou uma carreira de sucesso.

Trata-se do ator Francisco di Franco, que nasceu em São Paulo no ano de 1938. Sua estreia como ator foi em grande estilo, no cinema, ele atuou no filme Jeca Tatu (1959).

PUBLICIDADE

Francisco Di Franco

Francisco di Franco foi bem-sucedido atuando em filmes, ele chegou a atuar em mais de 40 produções cinematográficas na ‘era de ouro’ do cinema brasileiro que teve o seu auge nas décadas de 1960 e 1970.

Naquela ocasião Francisco di Franco foi convidado pelo diretor italiano Sérgio Leone para fazer um filme na Itália onde atuaria ao lado de Anthony Quinn, um dos grandes astros do cinema mundial, contudo, um entrave nas negociações o impediu de atuar na produção.

Jernimo

No ano de 1972, Franciso di Franco, foi eleito como o homem mais bonito do Brasil. Nesta época ele era requisitado garoto-propaganda e fez diversas campanhas publicitárias no Brasil e outros países.

‘Bandeira 2’ foi a primeira novela que Francisco di Franco fez na TV Globo, contudo, o maior sucesso de sua carreira foi no papel de Jerônimo, ‘O Herói do Sertão’, produzida e exibida pela extinta TV Tupi no ano de 1972.

Após o estrondoso sucesso como Jerônimo, o ator atou em ‘Ovelha Negra, e na primeira versão de ‘A Viagem’, ambas exibidas pela Tupi em 1975.

Na década de 1980, Francisco Di Franco se destacou como apresentador na Rádio São Paulo e em dois programas exibidos pelo SBT.

No fim dos anos 1980, o ator se afastou da mídia, nos últimos anos de sua vida trabalhou como funcionário da prefeitura de São José dos Campos (SP).

Longe dos holofotes da fama, Francisco di Franco, teve um fim de vida sofrível, ele faleceu em abril de 2001, aos 62 anos, vítima de câncer de pulmão.

Doente e esquecido assim foram os últimos dias do galã, em seu velório compareceram apenas seis pessoas para dar o último adeus.